Notícias

SETEMBRO AMARELO

Mês de prevenção ao suicídio

04 de Setembro de 2019 às 09:11

VOCÊ SABIA

Que crianças também sofrem de Depressão? Isso ocorre antes da puberdade em aproximadamente 1 a 2 % das crianças. Na maioria das vezes os sintomas desaparecem espontaneamente depois de 7 a 9 meses do início deles. No entanto, as chances de terem novos episódios em dois anos é de 40% e de adoecerem novamente na vida adulta é de 60%. Para minimizarmos os impactos negativos é preciso reconhecer e ajudar precocemente aquelas em sofrimento, além de apoiar suas famílias.

Todos podem ajudar! O bem-estar infantil e o cuidado integral da criança é responsabilidade dos pais, mas também da Saúde, da Escola, da Justiça, da Assistência Social, da Política, de TODA a Sociedade.

 

RECONHECENDO OS SINTOMAS

A Depressão se manifesta de forma diferente em crianças, adolescentes e adultos. Fique atento se o seu filho(a), aluno(a), sobrinho(a) ou vizinho(a) estiver irritado na maior parte do tempo, tiver acessos de birra, raiva e/ou choro com frequência e queixar-se de sintomas físicos, como dores de cabeça e barriga, mesmo quando não parecer estar doente. Não estranhe se ele ou ela se divertir ao jogar um game ou ficar alegre ao encontrar um amigo. É esperado que o humor de crianças com Depressão melhore temporariamente diante de situações prazerosas. Isso não quer dizer que elas NÃO estão doentes!

FATORES DE RISCO

Existem fatores de risco conhecidos para a Depressão Infantil como história familiar de doença mental, violência, conflitos familiares e negligência. Contudo, um dos principais fatores de risco é a depressão materna. Quando mães deprimidas não têm remissão dos sintomas, filhos sadios adoecem. Sempre que identificar uma mãe deprimida a oriente buscar ajuda!

COMO PREVENIR

Criança tem que brincar! Correr, andar de bicicleta, pular corda, brincar de esconde-esconde, pique- pega, ter recreio e educação física na escola. Exercitar libera substâncias relacionadas ao prazer e, acredite se quiser, faz até neurônio crescer, fortalecendo o desenvolvimento emocional das crianças!

Alimente-se bem, coma como seus avós faziam! Arroz, feijão, carne, verduras, frutas, legumes e por quê não bolos, pães e biscoitos de queijo fresquinhos? Evite enlatados e produtos industrializados (com conservantes químicos). Estas substâncias estão relacionadas a processos inflamatórios sistêmicos no corpo humano e conseqüentemente ao desenvolvimento de doenças crônicas como Depressão, Obesidade, Diabetes e problemas no coração.

Estimule a amizade! É bom ter amigos na escola e no bairro onde mora. Os encontros presenciais devem ser mais frequentes do que os virtuais. Controle o tempo de uso de internet e games de seus filhos. O isolamento social das crianças contribui para o aumento Depressão. Pais, tenham o hábito de brincar com os pequenos, de escutar e falar sobre as emoções. Estejam próximos e atentos. Fortaleçam o vínculo e busquem formas alternativas à punição física ao educá-los.

Por fim, é preciso prevenir e enfrentar o bullying nas escolas!

Mais notícias